Arquivo mensal: agosto 2009

Prêmio Operário: Ator Convidado (Drama)

ATOR CONVIDADO (DRAMA):

bscap0019Stephen Root como Eddie em “True Blood”

Stephen Root interpreta em True Blood um vampiro desesperado por companhia, e para não ficar sozinho é capaz de tudo, até dar seu próprio sangue. Root consegue aqui pegar uma figura que tende a cair nas armadilhas do bem/mal e criar um personagem absolutamente carismático, criando um laço grande com os telespectadores, e isso é bem visível quando algo doentio acontece com ele.

Outros Indicados:

Alan Tudyk (Dollhouse)
Eric Stoltz (Grey’s Anatomy)
Gaius Charles (Friday Night Lights)
Jimmy Smits (Dexter)
Billy Burke (The Closer)

Vencedores Anteriores: 2007 – Christian Clemenson (Boston Legal), 2008 – Glynn Turman (In Treatment).

Anúncios

Prêmio Operário: Atriz Convidada (Drama)

ATRIZ CONVIDADA (DRAMA):

bscap0024CCH POUNDER como Andrea Curtin em “The No 1 Ladies’ Detective Agency”

Quem me conhece sabe como valorizo muito mais uma atuação sutil do que àquelas que apelam para o explícito como modo de expressar as opções. Pois, nada melhor do que alguém que sabe usar os olhos, as expressões do rosto e uma linguagem corporal para demonstrar o que está sentindo. E é isso que CCH Pounder faz em sua participação nessa série, como uma mãe em busca do filho perdido.

Outras Indicadas:

Lizzy Caplan (True Blood)
Lois Smith (True Blood)
Adina Porter (True Blood)
Christina Ricci (Saving Grace)
Melinda McGraw (Mad Men)

Vencedoras Anteriores: 2007 – Kate Burton (Grey’s Anatomy), 2008 – Mare Winningham (Boston Legal).

Prêmio Operário: Revelação

Esse prêmio não é apenas para os atores que estão fazendo sua primeira série, mas sim para todos que tiveram um progesso na carreira, finalmente sendo reconhecidos.

REVELAÇÃO:

Jill_ScottJill Scott (The No 1 Ladies’ Detective Agency)

Quem diria que uma cantora de R&B pudesse ser uma grande atriz? Pois bem, Jill Scott provou que isso é possível, ela não ficou presa aos clichês de atores negros em querer ser retratados como verdadeiros africanos e bla, bla, bla. Ela simplesmente pegou sua personagem e conseguiu uma das melhores atuações do ano.

Outros Indicados:

Rutina Wesley (True Blood)
Alison Pill (In Treatment)
Ryan Kwanten (True Blood)
Keir Gilchrist (United States of Tara)
Stephen Moyer (True Blood)

Vencedores Anteriores: 2007 – Becki Newton (Ugly Betty), 2008 – Jon Hamm (Mad Men)

Prêmio Operário: Ator Convidado (Comédia)

ATOR CONVIDADO (COMÉDIA):

flight_conBrian Sergent como Brian, o Primeiro Ministro da Nova Zelândia em Flight of the Conchords

Confesso que achei essa temporada fraca para atores convidados em série cômicas, mas mesmo assim teve algumas atuações e participações que se sobressaíram, e Sergent foi uma delas. Ele cria um personagem totalmente sem-noção, que combina perfeitamente com os outros neozelandeses do show, aproveitando o estereótipo de vir de um país que seria uma cópia da Austrália, para criar alguém que se diverte com essa situação. E tudo isso sem ser caricato, pelo contrário é bem sutil até.

Outros Indicados:

Jon Hamm (30 Rock)
John Larroquette (Chuck)
Steven Weber (Party Down)
Callum Reith Rennie (Californication)
Dean Winters (30 Rock)

Vencedores Anteriores: 2007 – Martin Landau (Entourage), 2008 – Rhys Coiro (Entourage)

Prêmio Operário: Atriz Convidada (Comédia)

ATRIZ CONVIDADA (COMÉDIA):

amy_ryan

Amy Ryan como Holly Flax em The Office

O maior mérito de Amy Ryan nessa série é entender o espirito do show e principalmente os seus personagens, pois ao contrário do que a maioria pensa, acredito que Amy Ryan fez muito mais do que criar uma versão feminina de Michael Scott, ela criou o par perfeito para ele, pois apesar de todas as suas brincadeiras, ela tem consciência do que está fazendo, o que Michael às vezes não tem, por isso que Holly combina tanto com ele, ela o estimula nesse sentido infantil e brincalhão, mas também sabe quando e como se comportar perante assuntos sérios. E tudo isso, só foi possível graças a atuação incrível de Amy Ryan. Pena que sua personagem não seja regular na série.

Outras Indicadas:

Jennifer Aniston (30 Rock)
Christine Baranski (Ugly Betty/The Big Bang Theory)
Kristen Bell (Party Down)
Kristen Wiig (Flight of the Conchords)
Debra Mooney (Pushing Daisies)

Vencedoras Anteriores: 2007 – Elaine Stritch (30 Rock), 2008 – Amy Ryan (The Office)

Prêmio Operário: Coletânea

COLETÂNEA:

being-humanBeing Human (BBC3)

É ums série teen em seu próprio estilo, quase uma versão sobrenatural do estilo de Friday Night Lights, claro que com várias ressalvas. De qualquer forma nenhuma série teve uma coleção de músicas tão boa em seus episódios. A mistura de um mundo sobrenatural e por vezes arcaico, com mpusica contemporânea foi o que fez a série realmente se destacar, pois não usaram a música como um plano de fundo, mas sim como um modo de caracterizar os personagens.
Na trilha sonora: Johnny Cash, Supergrass, Duffy, The Smiths, Muse, Echo and the Bunnymen, Maximo Park, Arctic Monkeys, etc.

Outros Indicados:

Grey’s Anatomy (ABC)
True Blood (HBO)
Flight of the Conchords (HBO)
Chuck (NBC)
Friday Night Lights (DirecTV/NBC)

Vencedores Anteriores: 2007 – Weeds (Showtime), 2008 – Grey’s Anatomy (ABC).

Prêmio Operário: Direção Comédia

DIREÇÃO COMÉDIA:

office
Jeffrey Blitz – The Office (“Stress Refief”)

Jeffrey Blitz consegue nesse episódio unir o falso documentário, que sempre levou a série nas costas, junto com uma direção clássica de programas de humor, onde as piadas físicas são as maiores atrações. Além da genial abertura, Blitz ainda consegue criar ótimas sequências, como a da aula de primeiros socorros, aonde câmera e direção de elenco trabalham muito bem juntos.

Outros Indicados:

Craig Zisk – Weeds (“If You Work For a Living, Then Why Do You Kill Yourself Working?”)
Bryan Gordon – Party Down (“Celebrate Rick Sargulesh”)
David Von Ancken – Californication (“In Utero”)
Paul Lazarus – Better Off Ted (“Racial Sensitivity”)
Don Scardino – 30 Rock (“Believe in the Stars”)

Vencedores Anteriores: 2007 – Ken Kwapis (The Office – “Gay Witch Hunt”), 2008 – Mark Mylod (Entourage – “Welcome to the Jungle”)