Arquivo mensal: janeiro 2010

Férias Frustradas de Verão (Dir.: Greg Mottola)

O filme imprime um tipo de romance que muitas vezes fica preso nas pessoas, como se se expressar fosse algo ruim, assim vivendo na pressão dos sentimentos e nunca deixando a máscara cair. E o filme é isso, não existem máscaras, é tudo muito simples, com pessoas agindo por impulsão, sendo generosas, amáveis, detestáveis, corretas, incorretas, etc. Uma total incoerência de atos, ou seja, um retrato bem natural da realidade.

O personagem principal foge do estereótipo de loser, que sempre se dá mal e no fim fica com a gostosa, aqui, ele pavimenta seu caminho, sofre as conseqüências de suas ações e mostra que não é tão perdedor como os outros acham.

Greg Mottola sabe conduzir sua história sem nunca estar fora de sincronia com seu roteiro. Sua direção é segura e valoriza os atores e o ótimo cenário, transformando-o em um personagem. O tipo de personagem que serve como um ponto de transformação e conhecimento para o protagonista, o clichê básico, porém muito bem utilizado.