Arquivos do Blog

Prêmio Operário: Edição

Southland (“Code 4” – por Miklos Wright)

Talvez a montagem mais conhecida de séries seja a condução de histórias paralelas, porém, nesse episódio, Miklos leva tudo para um novo nível ao se concentrar em cortes limpos para as imagens mais sujas, com excessão do início e fim do episódio, aonde uma cena se repete, porém uma vindo do nada (começo do episódio) e a outra vindo de uma sucessão de tensão. Southland talvez seja a série policial mais tecnicamente perfeita da atualidade. Segunda vez que vence essa categoria.

Outros Indicados:

Game of Thrones (“Baelor”)
Game of Thrones (“You Win or You Die”)
Mad Men (“The Suitcase”)
Community (“Advanced Dungeon & Dragons”)
Justified (“Brother’s Keep”)

Vencedores Anteriores: 2009 – Southland (“Westside”), 2010 – Breaking Bad (“One Minute”).

Prêmio Operário: Revelação

Esse prêmio não é apenas para os atores que estão fazendo sua primeira série, mas sim para todos que tiveram um progesso na carreira, finalmente sendo reconhecidos.

Kaitlyn Dever (“Justified”)

Ela fez parte do grande arco da temporada, e tudo estaria perdido se uma atriz certa não fizesse justiça ao incrível roteiro. E ela foi a atriz certa. Disputou a atenção com Margo Martindale, Timothy Olyphant e Jeremy Davies, e quase sempre conseguia se sobressair.

Outros Indicados:

Emilia Clarke (“Game of Thrones”)
Jeremy Allen White (“Shameless”)
Maisie Williams (“Game of Thrones”)
Emma Kenney (“Shameless”)
Lucas Neff (“Raising Hope”)

Vencedores Anteriores – 2009 – Jill Scott (The nº 1 Ladies’ Detective Agency), 2010 – Danny Pudi (Community).

Prêmio Operário: Ator Convidado (Drama)

Walton Goggins (Justified)

Nunca se entregando aos estereótipos de personagens parecidos, Goggins sabe administrar o lado puro e religioso, com o de assassino e bandido, sem nunca bancar a vítima ou o vilão, apenas um ser humano com falhas prontas para serem reparadas.

Outros Indicados:

Marc Blucas (Castle)
Michael O’Neill (Grey’s Anatomy)
Michael Arden (The Closer)
Garret Dillahunt (Lie to Me)
Dylan Baker (The Good Wife)

Vencedores Anteriores: 2008 – Glynn Turman (In Treatment), 2009 – Stephen Root (True Blood)

PRÊMIO OPERÁRIO: SÉRIE REVELAÇÃO

E aqui começo minha premiação pessoal, de novo.

SÉRIE REVELAÇÃO

Community (NBC)

O significado de evolução pode ser encontrado nessa primeira temporada de Community, que começou como uma série de comédia comum, lado a lado com outras da emissora, e logo se tornou a que melhor juntou risadas, gags, cultura pop e um elenco afiadíssimo.

Outros Indicados:

Justified (FX)
Cougar Town (ABC)
Modern Family (ABC)
Parenthood (NBC)
The Vampire Diaries (CW)

Vencedores anteriores: 2008 – Mad Men (AMC), 2009 – True Blood (HBO)

Justified e o episódio piloto.

Mais um show policial, porém como já era de se esperar de um canal a cabo, o desenvolvimento ficou por conta dos personagens e não pela situação em si.

Justified em seu episódio piloto apresentou um dos melhores diálogos para uma série do gênero, além de fugir um pouco do clichê de tornar o caso da semana a principal atração do episódio, deixando as motivações e imperfeições dos personagens de lado.

A parte técnica ajudou e muito para criar o clima perfeito, tanto na intensa cena inicial, como no confronto final, chegando à uma conclusão limite.

Timothy Olyphant defende perfeitamente seu personagem, mostrando ter sido a escolha certa para carregar a série, porém os coadjuvantes e convidados também não ficam atrás, em especial Walton Goggins e Joelle Carter.

FX acertou e muito com The Shield, mas deu algumas derrapadas com Damages, espero que Justified seja mais parecido com o primeiro caso.