Arquivos do Blog

Prêmio Operário: Ator Convidado (Drama)

Walton Goggins (Justified)

Nunca se entregando aos estereótipos de personagens parecidos, Goggins sabe administrar o lado puro e religioso, com o de assassino e bandido, sem nunca bancar a vítima ou o vilão, apenas um ser humano com falhas prontas para serem reparadas.

Outros Indicados:

Marc Blucas (Castle)
Michael O’Neill (Grey’s Anatomy)
Michael Arden (The Closer)
Garret Dillahunt (Lie to Me)
Dylan Baker (The Good Wife)

Vencedores Anteriores: 2008 – Glynn Turman (In Treatment), 2009 – Stephen Root (True Blood)

Anúncios

Prêmio Operário: Atriz Convidada (Drama)

Martha Plimpton (Fringe)

Com apenas um episódio Martha Plimpton deixou sua marca em Fringe, como uma policial apaixonada pela sua profissão, mas também pelos seus companheiros. O modo como ela foi encurralada em toda a loucura de Fringe, e como conseguiu sair de tudo isso foi fantástico.

Outras Indicadas:

Allison Janey (Lost)
Sarah Paulson (Grey’s Anatomy)
Amy Acker (Dollhouse)
Evan Rachel Wood (True Blood)
Mary McDonnell (The Closer)

Vencedoras Anteriores: 2008 – Mare Winningham (Boston Legal), 2009 – CCH Pounder (The No1 Ladies’ Detective Agency)

Prêmio Operário: Atriz Drama

ATRIZ DRAMA:

maJanuary Jones em “Mad Men”

Talvez a escolha mais óbvia de todas as categorias, principalmente para quem conhece meu gosto e também por causa do banner do blog, mas não poderia ser diferente.
A segunda temporada de Mad Men foi extremamente focada no grupo feminino de personagens, porém, Betty, a personagem de January Jones, foi a que mais cresceu e se impôs durante a maioria dos episódios, indo de casos mais sutis como o primeiro episódio da temporada até chegar a uma força a ser reconhecida em episódios como “A Night to Remember” e “Six Month Leave”.

Outras Indicadas:

Kyra Sedgwick (The Closer)
Jill Scott (The No 1 Ladies’ Detective Agency)
Holly Hunter (Saving Grace)
Connie Britton (Friday Night Lights)
Anna Paquin (True Blood)

Vencedoras Anteriores: 2007 – Mary McDonnell (Battlestar Galactica), 2008 – Kyra Sedgwick (The Closer)

Prêmio Operário: Roteiro (Drama)

ROTEIRO DRAMA:

peekaboo“Peekaboo” escrito por J. Roberts e Vince Gilligan (Breaking Bad)

É um episódio que trabalha com contrastes e quebra de estereótipos. O seqüestrador é absurdamente mais humano e perdoável, do que os reféns. O seqüestrador é o único que percebe como o uso das drogas guia as pessoas até o “inferno”, arrastando todos a sua volta, principalmente crianças.
Por outro lado, vemos o protagonista destruir uma teia de mentiras, sendo absurdamente antipático e cruel, para no fim, remontar um esquema frágil de desculpas, que de jeito nenhum faz com as pessoas se identifique com isso, porém o roteiro leva essa situação a um patamar mais elevado, quando não se preocupa mais com a ética e o nível de moral, mas sim apenas com os personagens, sendo eles simpáticos (seqüestrador) ou não (protagonista).

Outros Indicados:

Power of Attorney (The Closer)
Underdogs (Friday Night Lights)
A Night to Remember (Mad Men)
Meditations in an Emergency (Mad Men)
I Don’t Wanna Know (True Blood)

Vencedores Anteriores: 2007 – Through the Looking Glass (Lost), 2008 – 5-G (Mad Men)

Prêmio Operário: Ator Convidado (Drama)

ATOR CONVIDADO (DRAMA):

bscap0019Stephen Root como Eddie em “True Blood”

Stephen Root interpreta em True Blood um vampiro desesperado por companhia, e para não ficar sozinho é capaz de tudo, até dar seu próprio sangue. Root consegue aqui pegar uma figura que tende a cair nas armadilhas do bem/mal e criar um personagem absolutamente carismático, criando um laço grande com os telespectadores, e isso é bem visível quando algo doentio acontece com ele.

Outros Indicados:

Alan Tudyk (Dollhouse)
Eric Stoltz (Grey’s Anatomy)
Gaius Charles (Friday Night Lights)
Jimmy Smits (Dexter)
Billy Burke (The Closer)

Vencedores Anteriores: 2007 – Christian Clemenson (Boston Legal), 2008 – Glynn Turman (In Treatment).

Trust Me, Mad Men e a publicidade.

trustme_wallpaper_07_1024x768
O mundo da publicidade está em alta nas séries atuais. Primeiro Mad Men e toda a sua recriação de época incrível e o roteiro que liga o mundo publicitário com as vidas pessoais dos personagens e o universo ao redor de todos eles. Agora, o canal americano TNT, nos traz Trust Me, série estrelada por Eric McCormack (Will & Grace), Thomas Cavanagh (Eli Stone) e Monica Potter (Boston Legal), e criada por Hunt Baldwin e John Coveny, ambos os produtores e roteiristas de outra série da TNT, The Closer.

Trust Me trata da publicidade usando os dias de hoje como o cenário principal. A série nada mais é do que dois amigos que trabalham em uma agência de publicidade e precisam sempre criar novas campanhas, conquistar certos clientes e no fim sempre ser criativos. Claro que a tensão pessoal existe, pois não só do plot principal vive uma série, é necessário drama entre os personagens, fantasmas do passado, novos problemas, etc.

Fazendo uma comparação rápida, eu diria que Mad Men consegue unir muito bem as duas coisas: a publicidade, como tema, e a vida pessoal dos personagens. E Trust Me, ainda tem muito para chegar nesse equilíbrio, pois acerta muito bem na parte técnica de tudo a que se refere publicidade e propaganda, mas não acha o tom certo quando tenta desenvolver seus personagens.

De qualquer forma a série ainda está no começo, e com o passar dos episódios os roteirista estão conseguindo amadurecer seus personagens junto com a trama, o que dá um animo a mais para continuar com a série.